Piscina verde: 3 riscos para a saúde de sua família

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Você já deve ter passado por essa situação: vai mergulhar e se depara com uma piscina de água turva e esverdeada. Isso não é algo incomum, ainda que muito desagradável, e pode acontecer caso a manutenção não seja feita corretamente na sua área de lazer, ou pior, se a manutenção estiver sendo totalmente negligenciada.

Receber amigos e familiares ou mesmo desfrutar sozinho de uma piscina verde, além de pouco interessante visualmente, poderá ser realmente perigoso para a sua saúde. Saiba quais os riscos que uma piscina verde oferece para a saúde de sua família e de seus convidados e mantenha a sua piscina limpa sempre!

1. Contaminação e risco de doenças

Os principais riscos de mergulhar em uma piscina verde são pertinentes à questões salutares. É normal que a água fique dessa cor quando existe a presença de algas no interior da piscina. Elas podem estar na água ou mesmo nas paredes e talvez provoquem doenças que surgem devido à contaminação.

Caso alguma dessas algas seja acidentalmente ingerida, a contaminação poderá ser ainda pior, apresentando diarreia, vômito e possíveis verminoses e infecções no corpo.

2. A piscina verde pode causar problemas de pele

A proliferação de algas no interior da piscina pode estar relacionada ainda à regulação dos níveis de pH. Quando os níveis estão desregulados, a água pode ficar muito alcalina ou muito ácida, e todos os extremos podem levar a problemas de pele. Coceiras, alergias, irritações — tudo isso é bastante incômodo, e em peles sensíveis podem se tornar um problema bem crítico.

Se o contato com a piscina verde for prolongado, alergias e irritações podem acabar evoluindo para urticárias mais graves. Se tiver contato com as mucosas (a parte interna da boca e o interior dos olhos, sobretudo), a coceira excessiva nesses pontos sensíveis pode causar feridas.

piscina verde

3. Bactérias e microrganismos transmitem doenças

Na água malcuidada e esverdeada podem estar presentes várias bactérias e outros tipos de microrganismos que transmitem doenças. Os sintomas às vezes parecem simples alergias, irritação nas mucosas, na pele, vermelhidão, coceira, entre outros.

Para dar exemplos mais claros: otites externas podem ser causadas por bactérias Pseudomonas (assim como outros tipos de infecções); se houver Legionella na água, pode causar pneumonia; a Shigella provoca disenteria; e a Giárdia pode causar infecção intestinal. Todas essas bactérias eventualmente estarão presentes na água de uma piscina verde.

Se a sua piscina estiver com a água verde, é hora de fazer uma supercloração e um tratamento de choque. Avalie as condições da água e, se possível, conte com o auxílio de profissionais para resolver o problema. A recuperação da água pode não ser tão simples e exigirá uma boa dose de conhecimentos, a depender do cenário com o qual se depare.

Evitar uma piscina verde não é somente uma questão de estética, mas sim um importantíssimo cuidado com a higiene e a saúde dos banhistas. Por esse motivo, a manutenção é mais do que recomendada. A frequência com a limpeza deve ser correspondida. Como diz o ditado: é melhor prevenir do que remediar, certo? Dessa maneira, a saúde dos usuários é preservada, e a piscina torna-se um lugar saudável e sem riscos.

Curtiu as dicas do post? Então curta também a nossa página no Facebook!

*Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total, parcial ou divulgação comercial deste conteúdo sem prévia autorização da CIKALA® .

piscina verde

Comentários no Facebook

CURTA NOSSA FANPAGE

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 0 Flares ×